PT EN

 

 

"Meu corpo, seu corpo"
Exposição de Mirla Fernandes associada da PIN
Galeria Hop
Tallin, Estonia
de 21 Fev a 12 Mar 13

“Meu corpo, seu corpo” é uma exposição retrospectiva de 12 anos de trabalhos da artista brasileira Mirla Fernandes que acontece na Galeria Hop em Tallin, Estonia agora em Fevereiro concomitantemente à exposição Think Twice, New Latin American Jewelry, da qual também faz parte.

A curadoria é de Ana Paula de Campos  que selecionou obras cujo ponto em comum é o fato de tratar a joia como objeto de mediação entre o artista e o outro. Segundo Campos: “Inerente à própria concepção de joia, a relação corpo-objeto é uma espécie de a priori do pensamento da joalheria. Neste campo, a ideia de corpo abarca tanto o corpo daquele que faz, como daquele que veste e também daquele que vê. Na trajetória de Mirla Fernandes a importância desse corpo ganha contornos específicos, pois extrapola seu papel condicionante na joalheria para se tornar, ele mesmo, conceito e poética.”

A exposição apresenta a série “Eu sou a medida” que se desenrola desde o ano 2000, quando pela primeira vez a artista começou a utilizar seu próprio corpo como molde e medida, abdicando dos instrumentos e técnicas tradicionais da joalheria em prol de uma intenção de singularização dos trabalhos, explicitando, por contraste, o “caráter único do encontro que a joia cria entre a artista e aquele que a usa” como afirma Campos.


 Eu sou a medida I, faixa elástica, 2000


Eu sou a medida II, látex, 2008

Além desta, estarão presentes alguns trabalhos série Longing for the Body, uma referência à obra de Lygia Clark, já apresentados anteriormente em individual na Galeria Biró (Munique) e durante a Schmuck 2005. Embora nesta série as peças não se utilizem da mesma estratégia do corpo-molde, elas evocam o papel da joia como mediador de experiências sensoriais na medida em que “desorganizam as estruturas tradicionais de ocupação do corpo e uso da joia, por meio de peças capazes de transformar o sujeito que usa e o que vê em espectadores-ativos.”


Longing for the Body, látex, 2005


Longing for the Body, látex, 2005


Por fim, apresenta-se “Cetro”, obra interativa resultado de suas mais recentes pesquisas que mesclam suas práticas marciais em Aikido com o pensamento artístico contemporâneo.  A obra interativa constituída de centenas de peças de cerâmica são oferecidas ao espectador, que em troca oferece uma foto de si mesmo usando a peça, reiterando assim a relação de troca artista-público e o caráter flexível e inquisitivo de seu trabalho.


Cetro, cerâmica, câmera digital, espelho(2012 - )


Cetro, cerâmica, câmera digital, espelho(2012 - )


1 Ana Paula de Campos é doutora em artes visuais, professora da Universidade Anhembi Morumbi e pesquisadora do grupo acadêmico Ornata.

 {tortags,2478,1}

__

O sítio da PIN teve o apoio


 Fundação Calouste Gulbenkian Nacional apoio