PT EN

 

 










Filme do Bailado JÓIAS

26 Fevereiro 2014 • 19:00
Música: Gabriel Fauré (Esmeraldas), Igor Stravinsky (Rubis), Pyotr
Ilyich Tchaikovsky (Diamantes)
Coreografia: George Balanchine
UCI Cinemas, Lisboa


Inspirado pelas famosas joalharias da 5ª Avenida, em Nova Iorque, este tríptico é um tributo às mulheres e às cidades de Paris, Nova Iorque e São Petersburgo. Coreografado em 1967 na cidade de Nova Iorque, este ballet, cujo guarda-roupa simula pedras preciosas e jóias, celebra as três cidades e as três escolas de dança que fabricaram a elegância, estética e estilo do coreógrafo George Balanchine. As Esmeraldas foram criadas como um tributo poético à escola romântica francesa, os Rubis à tradição americana dos musicais da Broadway, enquanto os Diamantes honram a virtuosidade dos bailarinos clássicos russos.

No Âmbito da Temporada Ballet Bolshoi.

Claude Arpels, o sobrinho de Estelle Arpels, estava a morar em Nova York desde 1939, quando conheceu o famoso coreógrafo e co-fundador do New York City Ballet através de um amigo em comum, o violinista Nathan Milstein. A partir de sua paixão compartilhada por pedras nasceu uma relação artística que resultou num novo ballet.

Em abril de 1967, em Nova Iorque foi lançada a coleção Ballet Jewels, usando os nomes e cores de três pedras preciosas. Cada parte é dedicada a um compositor: Gabriel Fauré - Esmeraldas, Igor Stravinsky - Rubis e Pyotr Ilyich Tchaikovsky - diamantes. Em 2007, para comemorar o 40º aniversário do ballet, o Royal Ballet de Londres apresentou o ballet Jewels na Royal Opera House, em Londres. A Van Cleef & Arpels participou da celebração com a criação da coleção Ballet Precieux de alta joalheria, com quatro temas: balé, esmeraldas, rubis e diamantes. A coleção constitui uma homenagem vibrante para a arte sublime de dança, e cada peça recria seu próprio reino encantado.

 

__

O sítio da PIN teve o apoio


 Fundação Calouste Gulbenkian Nacional apoio